qualidade de vida

Estresse, uma das
causas da prisão de ventre.


Talvez você não saiba, mas o estado emocional pode afetar a atividade intestinal.

O intestino tem o seu próprio sistema nervoso, diretamente ligado ao cérebro, portanto, em situações de muito nervosismo, irritação ou preocupação, também podem afetar o intestino.

Sabemos que outros fatores decorrentes do estresse também podem causar prisão de ventre, como por exemplo, a pressa de um dia estressante que nos leva a comer alimentos rápidos, pobres em fibras.

Com o estresse do dia a dia e a ansiedade, podemos inibir os reflexos de evacuação o que pode levar à constipação intestinal.

Além disso, a própria prisão de ventre é um fator de estresse.

Para interromper esse ciclo, além de manter uma alimentação adequada, precisamos diminuir nossa ansiedade e assim, consequentemente, nosso estresse. Você provavelmente já leu a respeito de como fazer para diminuir a ansiedade. Não queremos ser repetitivos, mas sempre vale relembrar.




5 dicas para diminuir a ansiedade.


1. Mude de canal



Casa, trabalho, família. Um desses fatores - ou até mesmo mais de um - pode estar te deixando mais estressado do que deveria. A primeira dica é criar um novo elemento, que te afaste completamente do seu motivo de estresse e te mantenha 100% afastado por um tempo.

Pode ser um hobby, uma atividade física, um projeto novo pessoal ou familiar. Correr, caminhar, escrever, por exemplo, são tarefas que não necessitam investimento e que você pode estar pronto pra fazer.

Encare essa atividade como uma prática rotineira e, quando estiver nela, esteja realmente de corpo e alma, afastando os maus pensamentos que te deixam estressado.


2. Sem problemas



Acordar a tempo, escolher a roupa, preparar o café, terminar o relatório para a reunião das 14h. Sabe o que tudo isso tem em comum? Todos são tarefas que teremos que enfrentar.

A gente não percebe, mas estamos resolvendo problemas desde o momento em que acordamos até o momento em que vamos dormir.

Uns maiores, outros menores e muitas destas atividades já fazem parte do nosso comportamento diário.

E se tratássemos todos os problemas com o mesmo estado emocional? Você dirá que terminar o relatório é muito mais estressante do que escolher a roupa, mas a questão não é a tarefa, mas sim como a encaramos.

O estresse gerado pela ansiedade vem em grande parte pela responsabilidade sobre nossas costas. Você é responsável pelo relatório e fazê-lo com qualidade é o que, na sua visão, garante seu emprego, seus ganhos e sua qualidade de vida. Nesse ponto, você se preocupa e se estressa com a opinião dos outros. Isso está certo, mas tente mudar o foco de insegurança para motivação. Faça seu melhor, sem questionar se está bom. Coloque todas as suas energias para realizar a tarefa com extrema qualidade, sem deixar que sua insegurança tome conta. Faça o seu melhor e sua tarefa será bem feita, sem estresse.


3. Viva a realidade e o presente



Você bateu o carro, que vai ficar muito tempo na oficina e vai custar uma grande quantia de dinheiro para consertar. Esse é o fato e você não tem como alterá-lo.

Em nada adianta ficar se lamentando, procurando culpados ou focar seu pensamento em tudo o que poderia ter feito para evitar a batida. Esse pensamento pode servir de aprendizado futuro, mas focar nisso só vai aumentar o seu estresse.

Bateu, bateu. Aconteceu, aconteceu e não há como voltar, portanto, encare os problemas diários com a única certeza de que não há como retroceder e não adiantará nada ficar preso nisso. É o famoso "bola pra frente". A vida continua, outros problemas surgirão e você só será capaz de resolvê-los se sua atitude for a de aceitar o que não pode mudar.


4. Sinta



Casa, trabalho, família. Um desses fatores - ou até mesmo mais de um - pode estar te deixando mais estressado do que deveria. A primeira dica é criar um novo elemento, que te afaste completamente do seu motivo de estresse e te mantenha 100% afastado por um tempo.

Pode ser um hobby, uma atividade física, um projeto novo pessoal ou familiar. Correr, caminhar, escrever, por exemplo, são tarefas que não necessitam investimento e que você pode estar pronto pra fazer.

Encare essa atividade como uma prática rotineira e, quando estiver nela, esteja realmente de corpo e alma, afastando os maus pensamentos que te deixam estressado.


5. Aceite seu melhor



Perfeccionismo não é seu melhor, mesmo porque ele não existe. Todos falhamos, todos cometemos erros.

Sendo assim, faça seu melhor, faça bem feito e aceite que não existe perfeição.


Compartilhar









Referências Bibliográficas:
1. Bula do produto.
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/09/estado-emocional-pode-interferir-no-funcionamento-do-intestino.html
http://br.innatia.com/c-doencas-frequentes-pt/a-prisao-de-ventre-como-consequencia-da-ansiedade-8514.html
http://revistagalileu.globo.com/Life-Hacks/noticia/2014/08/8-tecnicas-psicologicas-para-lidar-com-stress-e-ansiedade.html